Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Dicas Veterinárias > Infecção parasitária (neosporose) em cães

pinterest



Infecção parasitária (neosporose) em cães


Neospora infecção caninum em cães

Neospora caninum é um parasita semelhante em forma a Toxoplasma gondii. Sob exame microscópico, the N. caninum sporozoite (o corpo do parasita) se assemelha ao T. gondii sporozoite, e as duas doenças compartilham muitos dos mesmos sintomas. Contudo, the N. ino N?o caninum tem um impacto mais grave no sistema neurológico e muscular de um cão do que T. gondii faz.

Essa infecção conduz naturalmente para o desenvolvimento da neosporose, o termo médico para um estado de doença que tenha sido causada pela morte de células e tecidos vivos (um incidente conhecido como necrose) em resposta á invasão do N. caninum. Ela está associada com dano tecidual da ruptura de um cisto e posterior invasão de microorganismos tachyzoite - a fase em que o organismo sporozoite multiplica-se rapidamente nos tecidos por todo o corpo.

O ciclo de vida do N. caninum parasita é desconhecido, mas conhecido por ser transmissíveis durante o desenvolvimento fetal e nascimento. Os filhotes são mais comumente diagnosticado, cães de caça, mas também est?o em maior risco e aparecem com frequ?ncia na literatura médica cobrindo essa condição.

Sintomas e tipos de

Sinais de neosporose são semelhantes aos toxoplasmose doença parasitária, que é causada pelo protozoário Toxoplasma gondii. Em cães com menos de seis meses de idade, os sintomas geralmente incluem rigidez dos membros pélvicos (pernas traseiras), paralisia distinguido por atrofia muscular progressiva (em que os músculos aproveitar para cima e não pode se mover), progredindo para contratação rígida dos membros.

Em cães mais velhos, o sistema nervoso central é mais provável ser envolvido, levando a sintomas como convulsóes, tremores, mudanças de comportamento, e cegueira. Outros sintomas que podem desenvolver incluem fraqueza dos músculos do colo do útero (perto do pescoço) e dificuldade para engolir, uma condição conhecida como disfagia. Estes sinais se desenvolvem gradualmente. A eventual paralisia dos músculos envolvidos na respiração pode levar á morte. Em muitos casos, a infecção s spalha por todo o corpo, que afetam a maioria dos órg?os, incluindo a pele. Dermatite é outro sintoma comum da neosporose, especialmente em cães mais velhos.

Causas

Neosporose é causada pelo protozoário Neospora caninum, que invad habita o corpo do animal hospedeiro. Cães e coiotes são hospedeiros definitivos de N. caninum e pode passar a infecção através do oocistos esporulados (o óvulo fertilizado do N. caninum parasita) presentes em suas fezes. Ingest?o de oocistos essas - por exemplo, em alimentos contaminados animais - pode passar sobre a neosporose animais. Adicionalmente, a presença de N. caninum cistos nos tecidos de um hospedeiro intermediário (como bovinos) pode levar á contaminação dos alimentos, levando á infecção.

Transmissão de N. caninum também pode ser transplacentária, o que significa que pode ser transmitida de m?e para filho através da placenta, enquanto o feto ainda está no útero. Isso pode resultar em infecção cong?nita (em que a infecção está presente no nascimento). Nos filhotes de cachorro, N. caninum pode formar cistos no desenvolvimento do sistema nervoso central, resultando em anormalidades neurológicas.

Diagnóstico

Seu veterinário irá realizar um exame físico completo sobre seu animal de estimação, incluindo um perfil de sangue completo, um perfil químico no sangue, um hemograma completo, e um exame de urina. Uma amostra fecal também ser?o necessários para a análise de laboratório. Um achado de oocistos nas fezes será definitivo para o diagnóstico de neosporose. Seu médico também vai precisar para realizar uma análise do líquido cefalorraquidiano do seu cão (o líquido do cérebro e da medula espinhal) a fim de determinar a extensão do envolvimento neurológico. Mudanças, como um ligeiro aumento na proteína no líquido cefalorraquidiano, são indicativos de neosporose. Eu biópsia de tecido também pode ser usado para diferenciar N. caninum de T. gondii.

Porqu existem várias condições que podem causar disfunções do sistema nervoso central,, o seu médico também pode precisar de regra estes para fora, especialmente aqueles que t?m o maior risco para complicações graves. Algumas das doenças o seu médico pode querer governar para fora, dependendo do contexto dos sintomas e do meio ambiente o seu cão normalmente vive m, incluem anti-rábica, infecções fúngicas, meningite, e reações a materiais tóxicos (g, Conduzir, pesticidas).

Tratamento

Certos medicamentos podem ser administrados para o tratamento da neosporose, e pode parar a progressão da doença e seus sintomas. Contudo, prognóstico para os pacientes é pobre quando a doença atingiu o ponto onde os músculos começaram a se contrair e paralisia progressiva colocou em.

Prevenção

Neosporis pode ser prevenida evitando alimento contaminado. Outros cães ou animais que podem ter tido contato com um animal infectado deve ser testado para neosporos receber tratamento o mais cedo possível, antes que o parasita tem a oportunidade de se tornar sist?mica.



internet

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados


Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Letras de Música com temas Animais:

bullet  O gato vinicius de moraes

bullet  A rosa e o beija flor

bullet  Olha o caminho da roça!

bullet  Pássaro Proibido

bullet  Boi de lágrimas

Ver todas as Músicas

Dicas Veterinárias:

bullet  Por que treinar

bullet  Whipworms em cães

bullet  Volteio terapêutico

bullet  Muco nas fezes de cão

bullet  Medulares e vertebral defeitos congênitos em cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet  https://dicaspeludas.blogspot.com.br/2012/09/corrimento nasal nos caes.html

bullet  Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086

bullet  Gustavo B. Mano

bullet  Archivaldo Reche, professor de veterinária da USP.

bullet  https://www.montarumnegocio.com/criacao de cavalos/

Confira todos os Colunistas



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet  A morte anda a cavalo (da uomo a uomo / death rides a horse)

bullet  Loup - uma amizade para sempre

bullet  Nas montanhas dos gorilas

bullet  Godzilla

bullet  Tarzan

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  O estranho caso do cachorro morto

bullet  Sucesso na criação de pássaros canários e periquitos

bullet  Falando de passaros e gatos

bullet  Atlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bullet  A volta do gato preto

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos