Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Dicas Veterinárias > Degeneração da córnea em cães

pinterest



Degeneração da córnea em cães


Degenerações da córnea e infiltrações em cães

A córnea é o revestimento transparente que cobre a parte frontal externa do globo ocular; que é, a íris e a pupila (respectivamente, a área colorida que s xpand se contrai para permitir que a luz no, e a lente que transmite a luz e imagem para o cérebro - o centro preto). A córnea é contínuo com a parte branca do olho, a esclera, que cobre o resto do globo ocular. Sob a córnea e a esclera é uma camada de tecido conjuntivo que suporta o globo ocular de dentro, chamado de stroma.

Degeneração da córnea é uma condição de um lado ou dos dois lados, secundária a outro olho (ocular) ou corpo (sist?mica) distúrbios. É caracterizada por lipídios (moléculas solúveis em gordura) ou depósitos de cálcio dentro do estroma corneano, e / ou epitélio (tecido composto por camadas de células que revestem a cavidade interna do globo ocular, abaixo do estroma).

Da condição ou doença descrita neste artigo médicos podem afetar cães e gatos. Se você gostaria de saber mais sobre como essa doença afeta gatos, visitee esta página na biblioteca saúde PetMD.

Sintomas e tipos de

A córnea torna-se rugosa, com margens distintas, onde a borda da córnea encontra a esclera com. Condições associadas ocular, como cicatrizes na córnea, inflamação da córnea, ou uveíte crônica (longa doença inflamatória da frente do olho), pode levar á degeneração da córnea. Se uma ou mais dessas condições est?o presentes, tendo a córnea marcada para mais danos seria sábio para a prevenção de danos graves e permanentes.

Causas

Uma das principais causas de degeneração da córnea é de lipídios (segurar) depósitos na estrutura de suporte do globo ocular interna: do estroma e do epitélio. Enquanto os lipídios são uma parte normal do corpo, ser, como elas são, uma estrutura principal de células vivas, depósitos de lipídios hyper nos tecidos pode trazer transtornos para o sistema que eles est?o habitando. Hiperlipoproteinemia sist?mica, um distúrbio metabólico caracterizado por elevadas concentrações de partículas de lipoproteína colesterol específicos no plasma sanguíneo, pode aumentar o risco de depósitos no estroma, ou pode piorar já depósitos existentes. Hiperlipoproteinemia pode ser secundária ao hipotireoidismo, diabetes mellitus, hiperadrenocorticismo (produção crônica de cortisona demais), pancreatite, síndrome nefrótica (um distúrbio no qual os rins são danificados), e doença hepática.

Hipercalcemia, uma condição que é caracterizada pela produção de muito cálcio, pode aumentar o risco de depósitos de cálcio no estroma, que também pode levar á degeneração da córnea. Depósitos de cálcio no estroma são vistas com menos frequ?ncia do que os depósitos de lipídios.

Outros distúrbios que podem afetar a córnea e sua funcionalidade são hipofosfatemia, uma irregularidade eletrólito distinguido por muito pouco de fósforo no sangue, e hipervitaminose D, a produção de excesso de evitamina D.

Degeneração da córnea não é hereditária, mas tem uma maior taxa de incid?ncia com schnauzers miniatura.

Diagnóstico

Seu veterinário irá procurar várias indicações antes de assentar sobre um diagnóstico. Yourdog ls"s olhos ser?o revestidas com fluoresceína mancha, um corante laranja que é visto na luz azul para detectar danos á córnea, ou á presença de objetos estranhos na superfície do olho. O exame pode mostrar uma mancha úlcera de córnea com diferentes graus de dema (inchaço). O edema, se presente, aparecerá azulado a cinza e podem variar de tamanho dependendo da gravidade, com margens indistintas. A mancha também mostram a presença de uma cicatriz na córnea - o que causaria alguma opacidade, aparecendo cinza para branco dependendo da gravidade. Ulceração da córnea pode ser associado com a piora da doença, e a visão podem ser afetados se a doença está em um estado avançado. Defici?ncia visual severa pode ocorrer se uma doença ocular primária, tais como uveíte, encontra-se a estar presente.

Se a mancha de fluoresceína não mostrou alterações, o veterinário vai olhar para a fraqueza do estroma corneano (Distrofia), que afeta ambos os olhos, muitas vezes afetando foco proporcional. A córnea será cinza para branco na apar?ncia, com margens distintas. Este distúrbio não retém fluoresceína mancha e não está associada a inflamação dos olhos. Se um objeto entrou no olho (infiltrado de células inflamatórias) isso fará com que a córnea a aparecer cinza para branco, com margens indistintas; exame microscópico das células da córnea revelará glóbulos brancos, as células que são responsáveis pela defesa do organismo contra materiais estranhos e infecção, indicando que os organismos est?o presentes no olho.

Tratamento

Se uma doença do olho está presente, seu veterinário irá tratar a doença de acordo. Lipídios e cálcio depósitos que prejudicam a visão ou criar desconforto para os olhos, a partir de uma superfície rugosa, ou de perturbações e ulceração do epitélio corneano, podem beneficiar de uma raspagem da córnea vigorosa, ou remoção de parte superficial da córnea (ceratectomia). Estes procedimentos seria seguido por tratamento médico, já que os depósitos são susceptíveis de se repetirem em pacientes após a cirurgia de ceratectomia superficial. Dieta do seu cão também será uma consideração. Se hiperlipoproteinemia foi diagnosticado, uma dieta low-fat seria benéfico para impedir progressão. Seu veterinário irá aconselhá-lo sobre isso. Ambos os métodos de tratamento pode ser útil para retardar ou parar a progressão da doença.



internet

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados


Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Letras de Música com temas Animais:

bullet  Cavalgada do amor

bullet  Borboletas

bullet  Ciranda da bailarina

bullet  Na teia da aranha

bullet  Laçador de cachorro tião carreiro e paraíso

Ver todas as Músicas

Dicas Veterinárias:

bullet  A vitamina d envenenamento em cães

bullet  Ensinando seu filhote a fazer xixi

bullet  Nariz e inflamação sinusal em cães

bullet  Corrimento nasal em cães

bullet  Síndrome do navicular em equinos

Ver todas as Dicas Veterinárias

Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet  Carlos Almeida carlos henrique l n almeida
consultor da cobrap - confederação brasileira de criadores de pássaros
www.carduelis.bio.br
carduelis@carduelisbiobr

bullet  Chani Blue http://www.epochtimes.com.br/equoterapiaeficazcombateproblemaspsicologicos/

bullet  https://upacfortaleza.wordpress.com/artigos/devo cruzar meu cao ou minha cadela/

bullet  Luciana Leite Ribeiro dos Santos Médica veterinária CRMVSP 8298 www.spaces.msn.com/members/vetemcasa lulrs@yahoo.com.br

bullet  https://dicaspeludas.blogspot.com.br/2017/04/quantidade de agua que o cao deve.html

Confira todos os Colunistas



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet  Babe, o porquinho atrapalhado

bullet  Como cães e gatos (cats e dogs)

bullet  Quanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bullet  Filhote (cachorro / bear cub)

bullet  Um peixe chamado wanda (a fish called wanda)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Cama de gato

bullet  Sinopse do livro 97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bullet  O encantador de cães

bullet  Urologia e nefrologia do cão e do gato

bullet  Cachorro magro

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos