Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Tártaro, o grande vil?o dos dentes dos cães

Compartilhe em suas redes sociais:

Tártaro, o grande vil?o dos dentes dos cães



Os proprietários de cachorros estão cada vez mais conscientes da importâ;ncia do cuidado bucal. O melhor amigo participa da vida humana e está dentro de casa. Para algumas pessoas, o cão é mais que um pet, torna-se um membro da família e recebe todos os cuidados para que viva por mais tempo. Além disso, os donos querem que o animal não tenha dificuldade para se alimentar e nem fique sem dentes na velhice.


Pensando nisso, a médica veterinária Yana Crestani, da Vital Clínica e Pet Shop, em Francisco Beltrão, destaca o tártaro como o problema mais recorrente nos dentes dos cães. "Dos nossos pacientes, além da procura dos proprietários para a retirada dos tártaros, durante o banho e tosa, nós temos o cuidado de observar como está a boca dos pacientes, sendo o mau hálito um fator que incomoda muito", afirma. 
O tártaro é um acúmulo de restos de alimento com bactérias, mas, com o passar do tempo, ele se mineraliza, criando uma placa dentária. Esta placa é responsável pelo aspecto amarelado do dente. Yana ressalta que, em decorrência do tártaro, a boca do animal pode ter outas doenças, como a periodontite e a gengivite. "A gengivite gera uma inflamação da gengiva e isso leva ao mau hálito, o que incomoda muito os donos. Como o tártaro fica muito em contato com a gengiva, além dele acometer o sistema de sustentação do dente, pode gerar a perda precoce do dente, devido à lesão", esclarece a especialista. 
A gengiva tem muita vascularização e Yana alerta que a bactéria está em contato direto, sendo levada para a corrente sanguínea. "Isso pode acabar gerando cardiopatia e afetando órgãos como rim e fígado. Por isso, o tártaro está relacionado a outras doenças." 


O médica veterinária Yana Crestani, da Vital Clínica e Pet Shop, em Beltrão.


Complicações 
Quando o animal tem tártaro, a gengiva se retrai e expõe a raiz do dente, gerando uma alta sensibilidade, assim como dor. Ao sentir esses sintomas, o animal pode ficar mais apático e passa a se alimentar pouco. Esse quadro também pode evoluir para uma infecção na raiz do dente. 


Cuidados em casa
A maior prevenção contra as placas dentárias é a escovação. A médica veterinária sugere que os cães tenham os dentes escovados um vez ao dia, por 15 minutos. "Como é difícil fazer com essa frequência, nós indicamos a escovação uma vez por semana, há pet shops que oferecem esse serviço, com pasta de dente adequada", acrescenta. 
O creme dental para humanos pode intoxicar o animal, portanto nunca deve ser utilizado em cães. Mas também há outros produtos que colaboram com a limpeza dos dentes, como linha de petiscos próprios para prevenção do tártaro e que colaboram para o PH da saliva, para que haja menor acúmulo de bactérias. 
Yana lembra que os cremes dentais para cachorros são comestíveis, assim o dono não precisa se preocupar com o enxágue, o que facilita o momento da escovação. "É importante o dono começar os cuidados com os dentes desde filhotes, para acostumá-los aos atos de escovação e para evitar que seja um momento estressante quando o animal for adulto." 


Dentes fortes na velhice
O cuidado com os dentes durante toda a vida do animal irá refletir na sua velhice. A médica veterinária esclarece que, quando idoso, o bicho precisa se alimentar bem para ter uma imunidade alta e ser saudável. "E sem dor, porque quem vai gostar de comer com dor?", reflete. 


Atenção ao dente canino
É comum que os dentes caninos de leite dos filhotes não caiam com o passar dos meses. A veterinária explica que esses dentes ficam muito próximos aos permanentes, praticamente grudados, e este é um local propício para o surgimento de grande quantidade de tártaro.
"Se até os nove meses esses dentes de leite não caíram, é preciso extraí-los, para que o tártaro não lesione o dente canino permanente, que é um dos principais dentes dos cães", orienta Yana. 


Os cremes dentais para cães são comestíveis e não exigem enxágue após o uso.


Quando fazer a limpeza do tártaro
O ideal é o proprietário levar o cão para fazer uma limpeza preventiva uma vez ao ano ou de acordo com a necessidade. Há cães que comem só comida caseira, sendo assim, estão mais propensos ao tártaro e podem precisar ir ao médico mais de uma vez. Yana comenta que a ração colabora com a limpeza bucal, aumentando o intervalo entre as limpezas. 
O proprietário, ao perceber a presença de tártaros no dente do animal, deve procurar um veterinário para fazer a remoção. A partir do momento que ele está formado, somente com cureta ou ultrassom específico para conseguir retirá-lo. "Pra fazer isso, é necessário anestesiar o cão, porque o procedimento exige o uso de materiais pontiagudos, assim evitando possíveis lesões na gengiva", completa a médica veterinária. 


Os petiscos são aliados na limpeza dos dentes e no PH da saliva do animal
 



Contatos dos Autores:
http://www.jornaldebeltrao.com.br/noticia/248935/tartaro o grande vilao dos dentes dos caes



O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletDermatite seborreica em cães

bulletSuplementos com pré e probióticos tem papel fundamental na nutrição de cães e gatos

bulletQual quantidade de água que o cão deve ingerir por dia?

bulletMedicina preventiva veterinária. em que consiste e efetividade?

bulletMedo de anestesia - conheça mais sobre a anestesiologia veterinária


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet dr josé aldo p em santos
médico veterinário
crmv: 5526 aldovet@bol.com.br
dr ricardo fernando correia
médico veterinário
crmv: 13039
rfcvet@mpc.com.br

bullet GAAR CAMPINAS http://www.gaarcampinas.org.br

bullet Jeronimo Ribeiro http://www.showdebicho.com

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet Fabiano Gregolin. Administrador de Negócios Mestrando em Comunicação (15) 97776812 fabianogregolin@uol.com.br

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletO beijo da mulher aranha

bulletBicharada

bulletA vaca já foi pro brejo tião carreiro e pardinho

bulletQue País é Este

bulletChão de giz

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletFeito cães e gatos (the truth about cats and dogs)

bulletUma dupla quase perfeita

bulletO gato (dr seuss the cat in the hat)

bulletO cavalo de ferro (the iron horse)

bulletKing kong


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletAves-simbolos dos estados brasileiros, as

bulletUm gato aprende a morrer

bulletA arca de noé

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

bulletLivro de banho galinha pintadinha

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos