Home Page > Dicas Veterinárias > Encontrei um animal! o que fazer?

Encontrei um animal! o que fazer?


Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, em grandes centros urbanos, há um cão para cada cinco habitantes – cerca de 10% deles em estado de abandono. Em São Paulo, por exemplo, cuja população é de 10 milhões de habitantes, isso significa 100 mil animais sem um lar. Diante deste contexto, na maioria das vezes, encaminhar um animal para um abrigo pode não ser a melhor solução.


Geralmente, todos os abrigos encontram-se super lotados e as ONGs de Proteção Animal em sua maioria contam com poucos recursos e pouca gente para trabalhar, o que inviabiliza a chegada de novos animais.


Em função disso, o destino desses animais depende da ação de pessoas sensíveis e conscientes como você.


Quero ajudar esse animal


Se você  encontrou um animal abandonado, pode ser que ele esteja perdido. Você pode seguir as orientações abaixo:


  • Tente suprir as necessidades primeiras desse animal (água e comida).
  • Coloque cartazes, com a descrição do animal em clínicas veterinárias, pet shops, supermercados, lojas e outros locais de circulação de pessoas na região onde você mora.
  • Fale com os vizinhos e comerciantes do bairro – o dono do animal pode estar fazendo o mesmo.
  • Verifique se alguém deixou anúncio com a descrição do bicho em algum site.

Se o animal não está perdido, ele foi abandonado, então:


1° passo: Encontre pessoas dispostas a colaborar
Ao tentar ajudar um animal em situação de abandono, é comum no primeiro momento se sentir sozinho. Mas não desista, há muita gente sensível como você e disposta a ajudar, cada um de acordo com suas possibilidades. Tente lembrar de amigos, parentes, colegas de trabalho e conhecidos que poderiam colaborar em questões práticas como:


. Espaço para moradia (lar transitório);
. Veículo para eventuais deslocamentos (ex. até um veterinário);
. Tempo para cuidar do animal (ex. pessoa que não trabalhe);
. Recursos financeiros (necessário durante todo o processo);
. Acesso à internet (indispensável para encaminhar o animal).


Cada um pode ajudar com o que dispõe!


2º passo: 
É basicamente um abrigo enquanto você prepara o animal para a doação. O ideal é um espaço seguro e tranquilo. Até que seja examinado e vacinado, é prudente que o animal fique separado de outros bichos.Lar transitório


3º passo: Prepare o animal para adoção
Nessa fase, ele deve passar por um veterinário para ser vacinado, vermifugado e castrado – isso requer algum dinheiro e tempo disponível.


Caso você não conheça um veterinário de confiança, você pode entrar em contato com as ONGs de Proteção Animal e se informar sobre alguma clínica.


4º passo: Divulgue!

Cartaz 
Consulte sua agenda! Veja se lá encontra amigo, parente ou vizinho disposto a adotá-lo, ou mesmo de oferecer um lar transitório. Será sempre mais seguro encaminhá-lo para alguém de confiança.
Muitas vezes, o que funciona é o “boca-a-boca”. Converse com pessoas sensíveis à causa dos bichos.



UPAC Fortaleza https://upacfortaleza.wordpress.com/

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletCaminheiro

bulleta Dona Aranha

bulletReceita de Mulher

bulletA ópera do malandro

bulletBeija-flor



Dicas Veterinárias:

bulletA longo prazo inflamação do estômago em cães

bulletFérias e abandono

bulletBabesiose equina

bulletPerguntas e respostas sobre imunoterapia

bulletGestantes e pets em harmonia



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet René Schubert Psicólogo Clínico. Atua como psicanalista em consultório e hospital psiquiátrico. Desenvolve trabalho com Equoterapia na Hípica das Araucárias (Tel:44821983) Contato: schubert_rene@hotmail.com>

bullet Priscila Pinheiro - Pet Sitter

 

Bicho Feliz Pet Sitter

Site: https://sites.google.com/site/bichofelizpetsittercotiasp/

Whatsapp e celular: (11) 98586-9212

Twitter: @bichofelizps

>

bullet Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086>

bullet Sergio Lobato é Médico Veterinário, consultor e palestrante em Gest?o da Inovação e Marketing em Medicina Veterinária. CRMV 4476. www.sergiolobatopetmarketing.blogspot.com>

bullet Nayara Zonta, parceria com a VetQuality 56811999>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletVinte mil léguas submarinas

bulletAquele gato danado (that darn cat!)

bulletMulher-gato (catwoman)

bulletUm natal bom pra cachorro (chilly christmas)

bulletAmor pra cachorro (year of the dog)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletOs segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

bullet4 vidas de um cachorro

bulletA arca de noé

bulletUrologia e nefrologia do cão e do gato

bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos