Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Vômitos e diarréias

Compartilhe em suas redes sociais:

Vômitos e diarréias



 


Vômito“Quando o proprietário percebe que seu animal está vomitando ou já teve o episódio de vômito ou de diarreia, deve observá-lo pelas próximas horas para verificar se ele continuará vomitando ou não ou tendo diarreia ou não”, explica o médico-veterinário Saulo Tadeu Lemos Pinto Filho.


Neste caso inúmeras causas estão ligadas a esses problemas apresentados pelos pets. No caso do vômito, pode-se atribuir a inúmeras causas e não se pode ter um diagnóstico preciso da doença somente com este sinal clínico. O vômito expelido pelo animal é uma substâ;ncia incolor e espumosa constituída de suco gástrico. Às vezes, pode ter coloração amarelada por refluxo de bílis. Vomitando excessivamente, o animal corre o risco de desidratação, uma vez que ele não absorve a água necessária para a sua manutenção. Além disso, ocorre um desequilíbrio eletrolítico, pois o animal perde muito ácido. O cão torna-se fraco e apático. Deve-se corrigir a desidratação, caso ocorra, e o equilíbrio do organismo.


"A causa mais frequente de vômito é a gastrite alimentar e a de diarreia é parasitismo (verminose) ou enterite alimentar. Se for de causa alimentar, o animal vomita e/ou apresenta a diarreia, porém, a tendência do processo é ser autolimitante, ou seja, o próprio organismo trata de expulsar o agente causador. O vômito e a diarreia são mecanismos de defesa do organismo, temos que ter cuidado, pois eles levam à desidratação dos animais, como nas crianças", explica Saulo.


Já a diarreia consiste na perda de líquido através das fezes, que se tornam pastosas ou líquidas. O animal com uma diarreia intensa (líquida e em grande quantidade) fica desidratado muito rapidamente. Mesmo que ele esteja bebendo líquidos, muitas vezes, a perda é maior que a reposição, ocasionando uma desidratação leve, moderada ou grave. Neste caso também ocorre o desequilíbrio eletrolítico, pois, através da diarreia, o organismo torna-se muito ácido. O animal fica muito apático, fraco, pode ter tremores pela dor abdominal causada por cólicas (fortes contrações intestinais para expulsar as fezes).


A diarreia pode ser causada por vermes, viroses (parvovirose, coronavirose), intoxicações, alimentos estragados, estresse (mudanças de ambiente ou rotina na casa), mudanças alimentares bruscas ou até por problemas psicológicos. Se a desidratação for grave, o animal pode estar correndo risco e deve ser levado ao veterinário imediatamente.
"No caso de diarreia, não é indicado utilizarmos medicamentos para parar o processo, pois ele está justamente expulsando o agente agressor. Se, após isso, o proprietário verificar que o animal continua vomitando ou tendo diarreia, deve imediatamente procurar o médico-veterinário para que ele tome as providências necessárias", afirma Saulo.


Esses dois sintomas, quando apresentados de forma intensa, não chegam a ser uma emergência veterinária, mas, se o proprietário não tomar medidas urgentes, eles podem levar o animal à morte por desidratação.


 


Como evitar


De acordo com Saulo, para evitar que o animal tenha alterações que levem ao vômito ou à diarreia, o proprietário deve evitar expor seu cão ou gato aos fatores causadores delas. Começamos pela alimentação balanceada. Os cães e gatos devem ser alimentados com ração de boa qualidade, e não com comida caseira.


A ração contém os nutrientes necessários para a manutenção do animal, conforme sua idade, evitando em grande parte a obesidade e a desnutrição; também evita, na maioria dos casos, a doença periodontal por prevenir o acúmulo de placa bacteriana e, consequentemente, o cálculo dentário, que podem levar a alterações locais na cavidade oral e outras alterações, sistêmicas e muito mais graves, em nível de coração, rins, fígado e articulações.


A comida caseira, além de favorecer o acúmulo de placa e cálculo dentário, na maioria das vezes, é oferecida ao animal com adição de sal e outros temperos, o que leva a intoxicações e alergias alimentares e, ao longo da vida dos animais, a doenças cardíacas, renais, entre outras, como gastroenterites (vômito e diarreia) causadas pela irritação do sal nas mucosas gástrica e intestinal.


Outra atitude a ser tomada pelos proprietários é evitar que o animal tenha a sua disposição objetos estranhos (pregos, pedras, chupetas, prendedores de roupa, ossos pequenos e pontiagudos, como frango, etc.), lixo, restos de comida, medicamentos, inseticidas, raticidas, entre outros, para evitar ingestão por parte do cão ou gato, assim evitando transtornos futuros.


A manutenção da vermifugação e da vacinação é muito importante, pois previne as doenças parasitárias (verminoses) e virais (cinomose e parvovirose em cães) que causam vômito e diarreia e podem, inclusive, levar os animais à morte. Com essas medidas, os proprietários estarão evitando 90% das causas de vômito e diarreia ocorrentes em animais de companhia (cães e gatos).



Contatos dos Autores:
Prof. Saulo Tadeu Lemos Pinto Filho



O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletO estreitamento do esôfago em cães

bulletMetrite em cães

bulletDicas para o bom criador de agapornis

bulletDistúrbio da glândula tireóide em cães

bulletViolência zero


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Dalton A. Ishikawa Médico Veterinário CRMVSP 9235 www.pediatriacanina.com.br dr_dalton@pediatriacanina.com.br

bullet Revista Pequenos Cães Grandes Amigos Edição 29 Abril/Maio2010.

bullet Marcelo Pardini  http://www.infohorse.com.br/2017/10/13/precificacao/

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet Gabriel Guerreiro Qual quer dúvida ou sugesteatilde;o enbsp;estarei respondendo no email Gabriel_g_f@hotmail.com no twitter @AdestramentoDOG

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletDesce do cavalo

bulletFeliz pra cachorro

bulletPirão de peixe com pimenta

bulletCachorro zeca pagodinho

bulletBoi de lágrimas

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)

bulletMulher-gato (catwoman)

bulletCavalo de guerra (war horse)

bulletJurassic park i

bulletPets a vida secreta dos bichos


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletO selo da agonia - livro dos cavalos

bulletPássaros amarelos

bulletSucesso na criação de pássaros canários e periquitos

bulletPasso, trote, galope - uma familia e seus cavalos

bulletA volta do gato preto

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Lobo Guará
R$ 200


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos