Home Page > Dicas Veterinárias > A importncia da recompensa

A importncia da recompensa


A importncia da recompensa quem trabalha com adestramento de ces, ou comportamento, como no meu caso, deve sempre ter que responder a mesma pergunta quando inicia um treinamento de obedi?ncia baseado em reforo positivo: quando eu posso parar de recompensar com comida o meu cachorro?
eu sempre ficava me perguntando o porqu? dessa pergunta porque essa nsia de que o co execute o comando sem ganhar nada por isso? acho que talvez seja culpa dos velhos mtodos de adestramento, em que a comida ou brinquedos no eram usados como facilitadores do aprendizado o que ocorria que o castigo era usado no lugar da recompensa, ou seja, se o co no obedecesse, apanhava tambm acho que culpa dos filmes, como lassi rintintin onde os donos pediam e os ces-atores obedeciam prontamente diante das cmeras, para que em seguida, uma vez gritado ?corta?, ganhassem um bom petisco como pr?mio do seu adestrador s que isso ningum via
j vi muitos casos durante as aulinhas de obedi?ncia que eleciono, quando pergunto na primeira aula se o co sabe sentar ou deitar, o proprietrio normalmente responde que sabe, mas s faz de vez em quando, e quando quer acho que nesse caso o melhor dizer: s faz quando vale a pena ensino ao co que vale a pena sentar e deitar porque ele vai ganhar uma coisa muito gostosa ensino o proprietrio que para o resto da vida dele, dali pra frente sempre o co ser recompensado ao realizar um comando e garanto, o dono vai ser atendido todas as vezes vrios proprietrios voltam na segunda aula dizendo que o co est fazendo t?o bem o ?senta? e o ?deita? que ele nem precisa mais dar a recompensa como se isso fosse realmente um mrito e no uma crueldade com o animal ele recebeu um comando, obedeceu, o mnimo que podemos dizer a ele obrigado e como ele no vai entender o sentido da palavra, dizemos obrigado com comida
o motivo pelo qual usamos comida para fazer com que os ces obedeam prontamente exatamente o mesmo pelo qual acordamos todo dia e vamos trabalhar: dinheiro na moeda canina, entretanto, medimos o quanto o servio val em alimentos ent?o, pedir um senta, ser atendido e dar uma bolinha de rao seria o equivalente a 1 real existem ces que no trabalham por 1 real isso acontece porque muitas vezes sentaram na vida ao serem solicitados pelo dono e ganharam: zero, nada! ent?o, temos que aumentar a recompensa para que realmente valha a pena executar o comando tenho certeza que se pudssemose eler a mente desses pobres indivduos veramos que eles titubeiam em sentar porque pensam ?pra que sentar s eu no vou ganhar nada por isso! alm do mais nada acontece s eu no sentar?
nesses casos temos que aumentar o salrio para 5 reais, digamos, dando um biscoito canino, um pedacinho de queijo ou uma fruta se toda vez que esse co tido como ?teimoso? sentar, dermos a ele uma boa recompensa, ele logo vai associar que sentar realmente prazeroso, vale a pena assim durante um bom tempo, jamais vamos pedir a esse co um comando sem oferecer-lhe uma recompensa o mesmo acontece em nossa vida, por mais que sejamos apaixonados pelo nosso trabalho, no vamose elevantar as 6 da manh? se no formos pagos para isso
por outro lado, tambm continuamos casados com nossos maridos sposas em troca de carinho, compreenso e amor essa a moeda na maioria dos casamentos, pelo menos todo mundo sabe que os ces aaamaaaaammmmm seus donos, no importa que tipo de proprietrio este seja ent?o podemos sim, comear recompensando com comida que nossa moeda mais forte, e associarmos carinho e amor, alm de palavras doces isso facilita o relacionamento entre ces e donos pois no conseguimos, ainda falar aos ces com palavras, mas podemos associar coisas prazerosas para dizermos a ele o que esperado que faam
assim, a maneira correta de adestrar um co conseguir que ele faa os comandos usando comida como engodo e facilitador, mas sempre associando carinho e palavras doces depois de alguns meses em que o co esteja realizando os comandos prontamente, podemos alternar as vezes em que damos comida como recompensa, mas jamais deixar de dar a comida ou seja de cada 5 vezes que pedimos um comando, duas delas vamos dar carinho e as outras tr?s vamos dar comida e carinho isso um treinamento justo todos os proprietrios de ces devem ser ensinados que os ces devem ser respeitados, e tratados de forma justa e o mnimo que podemos fazer por eles e dar de volta todo o amor que recebemos


Luelyn Jockyman CRMVSP 14.512 Clnica Animaletto (19) 32589280 Av. Mrio Garneiro 438 (Estrada do San Conrado) Sousas

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do contedo animal acima! Ento compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Msica com temas Animais:

bulletDiamond dogs

bulletBeira Mar

bulletQue tiro foi esse

bullet o bicho

bulletPeixe Vivo Palavra Cantada



Dicas Veterinrias:

bulletAlgumas dicas e mitos sobre o adestramento de obediencia e proteo

bulletConhecendo mais o ser humano !

bulletFrias e abandono

bulletMedulares e vertebral defeitos congnitos em ces

bulletPus na urina em ces



Ver todas as Dicas Veterinrias
Colunistas - Veterinrios que escrevem sobre temas aos leitores

bullet http://casa.hsw.uol.com.br/como prestar primeiros socorros ao seu cao1.htm>

bullet http://www.portaldoequino.com.br:3000/dicas/12>

bullet http://dermatopet.com.br/caes e gatos/#02>

bullet http://equipeveterinariafv2010.blogspot.com.br/2010/04/animais silvestres depredacao do meio.html>

bullet http://www.fisioanimal.com/2011/08/mielopatiadegenerativa/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletPssaros excntricos (pretty bird)

bulletO cachorro (el perro)

bulletMoby dick

bulletBud 2 - o atleta de ouro - air bud: golden receiver

bulletCompramos um zoolgico



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletCes de guerra

bulletCachorro magro

bulletOs segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

bulletAves-simbolos dos estados brasileiros, as

bulletFalando de passaros e gatos

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos