Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Oscilometria x doppler: qual a escolha mais segura para o meu paciente?

Compartilhe em suas redes sociais:

Oscilometria x doppler: qual a escolha mais segura para o meu paciente?


O reconhecimento da existência de hipertensão sistêmica em pets nos últimos quinze anos tem demonstrado a importância da medição da pressão arterial de maneira sistemática e padronizada. A correlação entre as técnicas invasivas e não invasivas têm sido muito descritas em pets anestesiados e conscientes.

A monitorização invasiva constitui a forma mais precisa da medida de pressão arterial, entretanto, na prática médico-veterinária, envolve a utilização de cateterismo, sedação ou anestesia do paciente, além de estar associada a complicações como infecção, vasoespasmo e formação de trombos. Por sua vez, a medida da pressão arterial por técnicas indiretas ou não invasivas (PANI) tem sido considerada confiável e consistente se registrada sob condições padronizadas.

As técnicas de monitorização de PANI são preferivelmente utilizadas na rotina clínica devido à maior praticidade de uso e a possibilidade de repetição entre curtos intervalos de tempo, através dos métodos Doppler e oscilometria automática.

O método Doppler vem sendo utilizado com maior frequência, decorrente do desenvolvimento gradual do método oscilométrico, porém, em estudos recentes, o Doppler apresentou discrepância de resultados de pressão arterial medida em animais com menos de 5kg, quando comparados à pressão arterial invasiva, dificultando condutas terapêuticas e reduzindo acurácia diagnóstica.

A oscilometria automática já apresentou conclusões conflitantes com relação à acurácia das aferições, porém, com a melhora dos equipamentos e estudos comparativos entre esta e o doppler, encontra-se em expansão.

Os medidores de pressão oscilométricos de última geração apresentam sensibilidade superior quando comparados aos sistemas mais antigos, apresentando diversas vantagens em relação aos demais métodos não invasivos, entre eles, o doppler.

Existem, no mercado, aparelhos específicos para a prática médico-veterinária com oscilometria de alta resolução, e que permitem a avaliação da qualidade da aferição em tempo real, através da onda oscilométrica. No método oscilométrico o monitor infla o manguito automaticamente e, enquanto desinfla o sistema, mede a oscilação e a amplitude do pulso, determinando os valores de pressão sistólica e média e calculando a diastólica a partir destes valores.

Seliskar e colaboradores (2012) alertam que, em estudo com cães, o método Doppler não atendeu aos requisitos do ACVIM para confiabilidade de aferição de pressão arterial média e diastólica. Já Jepson e colaboradores (2005) relatam em estudo que, ao comparar resultados de uso de Doppler e método oscilométrico, não encontram diferenças significativas entre as médias de leitura da pressão sanguínea sistólica, porém, com relação à pressão sanguínea diastólica, o método oscilométrico mostrou-se estatisticamente superior.

Moll e colaboradores (2018) ressaltam a falta de precisão do método Doppler em animais com peso inferior à 5 kg, sendo que esta medida deve ser utilizada com cautela para que não haja comprometimento da saúde global dos pacientes, com superestimação de pressão arterial e aferição errônea de pacientes hipotensos.

Vale lembrar que, para que as aferições desejam confiáveis e fidedignas, o manuseador deve ter segurança com relação à utilização do equipamento. Saber determinar o local da aferição, o tamanho do manguito, e posicionamento do animal bem como seu estado emocional devem ser considerados.

 



Fonte da Notícia: Dra. Larissa Seibt - http://blog.inpulse.vet.br/oscilometria-x-doppler-qual-a-escolha-mais-segura-para-o-meu-paciente/



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletSentidos do cão

bulletOtohematoma

bulletNariz e câncer de seio (carcinoma de células escamosas) em cães

bulletDoença auto-imune sistémica em cães

bulletComo transportar um cão machucado 2


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Nayara Zonta, 56811999

bullet Revista Cães e cia

bullet Paola Christina Ferreira Carneiro Médica Veterinária CRMVSP 8145 Dermatologia e Terapeuta Floral MASTERVET Clínica Veterinária Av. Ângelo Sim?es,1135, Jd. Leonor , Campinas , SP Fone: (19) 32345363 ou 33843323

bullet LUIZA CERVENKA DE ASSIS http://emais.estadao.com.br/blogs/comportamento animal/morte e luto o que fazer quando o cachorrogato morre/

bullet Desirée Schiffer Mariotti, Médica Veterinária, Pósgraduanda em Diagnóstico por Imagem, Indaiatuba/SP desiree.veterinaria@hotmail.com tel 19 98633617

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletSerpente

bulletIncompatibilidade de gênios

bulletA tartaruga abortou hangover

bulletChora viola

bulletTrocando em miúdos

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bulletAracnofobia

bulletVinte mil léguas submarinas

bulletO gato preto (the black cat)

bulletOs pássaros (the birds)

bulletSempre ao seu lado


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletPássaros amarelos

bulletVida de cão

bulletCachorro magro

bulletOs segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

bulletO cachorro e o lobo

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos