Home Page > Raças & Espécies > Cães > Cao lobo tchecoslovaco

Cao lobo tchecoslovaco

caolobotchecoslovaco

País de origem: República da Tchecoslováquia
País Patrono: República da Eslováquia
Nome no país de origem: Ceskoslovenský Vlciak
Utilização: Cão de trabalho.
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.
RESUMO HISTÓRICO: no ano de 1955, foi realizada na CSSR (atual
Tchecoslováquia), uma experiê;ncia biológica, onde se cruzou um cão da raça Pastor
Alemão com uma loba da Carpátia. Este tipo de experiê;ncia demonstrou que era
possível obter e criar uma descendê;ncia tanto pelo cruzamento de um cão com uma
loba, quanto de um lobo com uma fê;mea canina. A maioria dos produtos destes
acasalamentos possuía as aptidões genéticas necessárias para a continuação da
criação. Em 1965, após o término das experiê;ncias, elaborou-se um plano de criação
sistemática desta nova raça, que deveria unir as características do lobo com as
qualidades favoráveis do cão. Em 1982, por meio do Comitê; Geral dos Criadores
Associados da CSSR daquela época, o Cão Lobo Tchecoslovaco foi reconhecido
como raça nacional.
APARÊNCIA GERAL: de constituição robusta, com tamanho maior do que o
médio e o corpo com formato retangular. Pela sua construção, movimentação, textura
e cor do pelo e máscara, é parecido com um lobo.
PROPORÇÕES IMPORTANTES
• comprimento do corpo: altura na cernelha: 10 : 9
• comprimento do focinho: comprimento do crânio: 1 : 1,5
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: vivo, ativo, resistente, dócil com
reações rápidas. Destemino e corajoso. Desconfiado. Demonstra uma excepcional
fidelidade para com o seu dono. Resistente às intempéries. Cão de utilidade versátil.
CABEÇA: simétrica, bem musculosa. Vista de perfil ou por cima, em forma de
cunha truncada. Características sexuais bem definidas.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: visto de frente e de perfil, a testa é ligeiramente arqueada. Não apresenta um
sulco frontal marcado. Protuberância occipital claramente visível.
Stop: moderado
4
REGIÃO FACIAL
Trufa: de forma oval; preta.
Focinho: seco, não largo; cana nasal reta.
Lábios: bem aderentes. Comissura labial fechada. As bordas dos lábios são pretas.
Maxilares / Dentes: maxilares fortes e simétricos. Dentes bem desenvolvidos,
especialmente os caninos. Mordedura em tesoura ou pinça, com 42 dentes, de acordo
com a fórmula dentária. Dentição regular.
Bochechas: secas, suficientemente musculosas, não sobressaindo marcadamente.
Olhos: pequenos, oblíquos, de cor âmbar. Pálpebras bem aderentes.
Orelhas: eretas, finas, triangulares, curtas (não ultrapassando 1/6 da altura na cernelha);
o ponto mais lateral da inserção da orelha e o ângulo externo do olho estão em uma
linha reta. Uma linha vertical imaginária desde a ponta da orelha para baixo, tocaria de
leve, ao passar, a borda lateral da cabeça.
PESCOÇO: seco, bem musculoso. Em repouso, forma um ângulo de até 40º com a
horizontal. Deve ser suficientemente longo para que a trufa alcance o solo sem esforço.
TRONCO
Linha superior: harmoniosamente fundida do pescoço ao tronco. Ligeiramente
inclinada.
Cernelha: bem musculosa e pronunciada, porém, não a ponto de interferir na
harmonia da linha superior.
Dorso: firme e reto.
Lombo: curto, bem musculoso, sem ser largo e ligeiramente inclinado.
Garupa: curta, bem musculosa, sem ser larga e ligeiramente inclinada.
Peito: simétrico, bem musculoso, amplo, em forma de pê;ra e estreitando-se em
direção ao esterno. Sua profundidade não deve alcançar os cotovelos. A ponta do
esterno não se estende além da articulação do ombro.
5
Linha inferior e Ventre: abdome ligeiramente esgalgado com flancos levemente
encolhidos.
CAUDA: inserida alta, pendente reta com o cão em repouso. Quando em ação,
geralmente elevada e portada em forma de foice.
MEMBROS
ANTERIORES: retos, fortes, secos e próximos entre si, com patas ligeiramente
voltadas para fora.
Ombros: escápulas estão posicionadas bem para frente, bastante musculosas. Formam
um ângulo de aproximadamente 65º com a horizontal.
Braços: fortemente musculosos, formam com as escápulas um ângulo de 120° a
130º.
Cotovelos: aderentes ao corpo, não virados nem para dentro nem para fora, bem
definidos e flexíveis. O braço e o antebraço formam entre si, um ângulo de
aproximadamente 150º.
Antebraços: longos, secos e retos. O comprimento do antebraço e do metacarpo é
de 55% da altura na cernelha.
Carpos: sólidos, flexíveis.
Metacarpos: longos, formam um ângulo de pelo menos 75º com o solo. Movimento
ligeiramente elástico.
Patas: largas, ligeiramente voltadas para fora. Longos dedos arqueados e fortes;
unhas pretas. Almofadas bem definidas, elásticas e pretas.
POSTERIORES: poderosos e paralelos. Uma linha vertical imaginária, partindo da
ponta do ísquio, passaria pelo meio dos jarretes. Os ergôs são indesejáveis e devem
ser retirados.
Coxas: longas, bem musculosas. Formam um ângulo de 80º com a pelve. A articulação
coxo-femoral é vigorosa e flexível.
Joelhos: fortes e flexíveis.
6
Pernas: longas, secas, bem musculosas. Formam um ângulo de 130º com os jarretes.
Articulação dos jarretes: secas, sólidas e flexíveis.
Jarretes: longos, secos. Quase verticais ao solo.
Patas: longas, dedos arqueados com fortes unhas pretas.
MOVIMENTAÇÃO: harmoniosa, ágil, cobrindo bem o solo com o movimento
das patas o mais próximo possível do solo. A cabeça e o pescoço inclinam-se para a
horizontal. Anda em passo de camelo.
PELE: elástica, firme, sem dobras; não pigmentada.
PELAGEM
Pelo: reto e bem assentado. As pelagens de inverno e a de verão são bem distintas.
No inverno predomina um imenso subpelo e junto com o pelo de cobertura, forma
uma grossa pelagem sobre todo o corpo. É necessário que o pelo cubra o ventre, a
face interna dos membros, o escroto, a parte interna das orelhas e as áreas entre os
dedos. Pescoço bem coberto por pelos.
COR: do cinza-amarelado ao cinza-prateado com uma máscara clara característica.
Pelos claros também na base do pescoço e no antepeito. A cor cinza escuro com
máscara clara é permitida.
TAMANHO / PESO
Altura na cernelha: machos, pelo menos: 65cm
fê;meas, pelo menos: 60cm
Peso: machos, pelo menos: 26kg
fê;meas, pelo menos: 20kg
 



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletVida de cachorro teodoro e sampaio

bulletCabeção da tartaruga ki prazer

bulletA galinha pintadinha 3

bulletPedaço de chão

bulletA rosa e o beija flor



Dicas Veterinárias:

bulletAborto devido ? infecção bacteriana (brucellosis) em cães

bulletRação cuidados fundamentais no armazenamento

bulletFree style

bulletPseudociese ? gravidez psicológica canina

bulletAlcalose



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Mauricio Sordille www.petcaramelo.com>

bullet Dan Wroblewski www.bordercollie.com.br dw@parquecanino.com.br>

bullet Bianca Pissardo, http://criancas4patas.blogspot.com>

bullet Rui Miguel Adestrador comportamental telefone/whatsapp 31 994332943 BELO HORIZONTE-MG / CONTAGEM-MG>

bullet CEPAV Centro de Patologia Clínica Veterinária Ltda. Rua Tanabi, 185 Água Branca S?o Paulo SP. CEP. 05002 010 Tel.: (11) 3872 9553>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletUm homem chamado cavalo (a man called horse)

bulletA fuga dos homens pássaros (the birdmen)

bulletK9 - um policial bom pra cachorro

bulletMoby dick

bulletUma cilada para roger rabbit



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO selo da agonia - livro dos cavalos

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

bulletCachorro tem cada uma

bulletCrianca, cachorro que fala!

bulletO gato que falava com fantasmas

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos