Home Page > Raças & Espécies > Cães > Grande munsterlander

Grande munsterlander

grandemunsterlander

País de origem: Alemanha
Nome no país de origem: Grosser Münsterländer Vorstehhund
Utilização: Versátil cão de caça de utilidade variada.
Sua especialidade consiste em trabalhar após o tiro.
Sujeito à prova de trabalho para Campeonato Internacional.
Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC
Domingos Josué Cruz Setta
Presidente do Conselho Cinotécnico
Tradução: Suzanne Blum
Revisão: Mirian Wendhausen
Impresso em: 10 de fevereiro de 2004.
GRANDE MUNSTERLANDER
RESUMO HISTÓRICO: o desenvolvimento histórico do Grande Munsterlander
tem sua origem num cão branco / particolor que caçava pássaros e falcões na Idade
Média, através do Stöberhund e o Wachtelhund para o Pointer do século 19. O
Grande Munsterlander, assim como o Pequeno Munsterlander e o DeutschLanghaar
(German Longhair) pertencem a família de cães de aponte alemães de pê;los longos,
cuja criação planejada começou no fi m do século 19. Depois que o “German Longhair
Club” fi nalmente excluiu a cor preta da criação em 1909, o “Clube para a criação
do cão de aponte Munsterlander Preto e Branco” (fundado em 1919), assumiu a
criação do cão de Pê;lo Longo Preto e Branco. Depois de incorporar o restante destes
nativos Pê;los Longos, em particular, vindos do WestMünsterland
e da baixa Saxonia,
dentro de uma lista de fundação, esse clube começou a planejar a criação do Grande
Munsterlander, em 1922. A lista inicial incluía 83 cães. Descendentes dos cães da
lista original, entraram no livro de origem como Grande Munsterlander. O Clube
que guarda os registros é o “Verband Grosse Münsterländer e.V.”, organizados em 8
grupos regionais independentes. O “Verband Grosse Münsterländer” é um membro da
V.D.H. (Verband für das Deutsche Hundevesen) e da Federação de Cães de Trabalho
e Caça (JGHV).
APARÊNCIA GERAL: corpo de forte estrutura muscular, impressão geral vigorosa.
Expressão de inteligê;ncia e nobreza. Contornos bem defi nidos.
PROPORÇÕES IMPORTANTES:
· o comprimento do tronco e a altura na cernelha devem ser o mais iguais possível.
· o comprimento do tronco pode exceder a altura na cernelha em 2 cm.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: as qualidades mais importantes são:
docilidade, habilidade para ser treinado, confi ável como cão de caça, em particular,
depois do tiro. Temperamento vivo sem ser nervoso.
CABEÇA: nobre e alongada com expressão inteligente. Músculos bem defi nidos na
região da mandíbula.
REGIÃO CRANIANA
Stop: modesto.
4
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: bem preta.
Focinho: forte, longo e bem desenvolvido para sua função. Cana nasal reta.
Lábios: não pendentes.
Maxilares / Dentes: fortes e dentição completa (42 dentes) com caninos bem formados
e perfeita mordedura em tesoura.
Olhos: quanto mais escuros, melhor. Pálpebras bem aderentes.
Orelhas: largas, inseridas razoavelmente altas, arredondadas nas pontas, posicionadas
próximas ao crânio.
PESCOÇO : forte e bem musculoso com uma nobre curva.
TRONCO
Cernelha: altura média, longa, bem musculosa.
Dorso: curto, fi rme, reto.
Lombo: pronunciado, protegido por músculos fi rmes.
Garupa: longa, larga, inclinada ligeiramente, bem musculosa.
Peito: largo, quando visto de frente; profundo, quando visto de perfi l com o antepeito
defi nido.
Linha inferior e barriga: ligeiramente esgalgada, fi rme, delgada. Flancos curtos e
altos.
CAUDA: portada horizontal ou ligeiramente mais alta. Vista de perfi l, em continuação
com a linha superior, sem quebra.
MEMBROS
Anter iores: retos, fortes e bem musculosos. Angulações corretas.
Ombros: escápula bem aderente às costelas.
Metacarpos: elásticos.
Patas: de comprimento moderado e arredondadas; dedos fechados; ergôs.
Posteriores: fortes e músculos fi rmes. Posição vertical; correta angulação dos joelhos.
Patas: idem às anteriores. Ergôs devem ser removidos.
MOVIMENTAÇÃO: passada e trote elásticos, cobrindo bem o solo. Galope: elástico
com propulsão necessária e longas passadas.
PELE: fi rme.
PELAGEM
Pê;lo: longo e denso, liso, nem enrolado nem separado, interferindo na sua habilidade
de caçar. Típico pê;lo longo. Tanto nos machos quanto nas fê;meas a pelagem deve
ser especialmente longa e densa na parte traseira das pernas anteriores e posteriores
(bem franjadas). O pê;lo deve ser particularmente longo, também na cauda, sendo que
os mais compridos devem ter a metade do seu comprimento total. O pê;lo das orelhas
deve ser longo (bem franjadas) e alcançando clara e simetricamente a ponta das orelhas
(o couro visível ao fi nal das orelhas não é desejado). O pê;lo da cabeça é curto e liso.
COR: branco com manchas pretas e mosqueados de preto ou azul ruão. Cabeça preta,
com uma pequena mancha ou lista branca é aceitável.
TAMANHO / PESO
altura na cernelha (média): machos: 60 a 65 cm
fê;meas: 58 a 63 cm.
Peso: aproximadamente 30 kg.
NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem
desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
· todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualifi cado.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPassarinhos - emicida

bulletMary loo

bulletTartaruga trem da alegria

bulletVerdade

bulletAranha e o tucano



Dicas Veterinárias:

bulletEscovar

bulletIdentificação e cuidados com a égua gestante

bulletNarcolepsia e cataplexia em cães

bulletCães e gatos também doam sangue

bulletCuriosidade problemas e doenças no casco de cavalos



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Vanessa Castro Pesquisador Científico Laboratório de Doenças Bacterianas da Reprodução castro@biologico.sp.gov.br>

bullet Beatriz Duarte Treinadora Especialista em Comportamento Canino Lord C?o Treinamento de Cães Ltda beatriz@lordcao.com.br>

bullet CEPAV Centro de Patologia Clínica Veterinária Ltda. Rua Tanabi, 185 Água Branca S?o Paulo SP. CEP. 05002 010 Tel.: (11) 3872 9553>

bullet Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emerg?ncia e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin>

bullet Fernanda Aparecida de Gouv?a Oliveira Paro bióloga e crbio 43684/01 protetora animal independente educadora ambiental nanda_paro@yahoocombr>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletOs pássaros (the birds)

bulletTarzan

bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)

bulletConfusão pra cachorro (dog gone)

bulletO gato preto (the black cat)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bulletFalando de passaros e gatos

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletMarley e eu

bulletUm gato indiscreto e outros contos

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos