Home Page > Raças & Espécies > Cães > Pequeno spaniel continental

Pequeno spaniel continental

pequenospanielcontinental

País de origem: França, Bélgica
Nome no país de origem: Epagneul Nain Continental
Utilização: Companhia
Sem prova de trabalho
APARÊNCIA GERAL: pequeno spaniel de luxo, de uma construção normal e
harmoniosa, com longos pelos; focinho moderadamente comprido e mais curto que
o crânio; de personalidade viva, gracioso porém robusto. Porte orgulhoso com uma
movimentação fácil e elegante. Seu corpo é ligeiramente mais longo do que alto.
CABEÇA: em proporção normal ao corpo e proporcionalmente mais leve e curto do
que o Spaniel de tamanho grande ou médio.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: não muito redondo, seja de perfil ou de frente, às vezes mostrando um ligeiro
sulco mediano.
Stop: depressão suficientemente acentuada. Nos cães mais pesados, esta depressão é
menos evidente, contudo, ainda definida. Nos cães muito pequenos a depressão é
claramente marcada sem apresentar uma brusca depressão.
REGIÃO FACIAL
Trufa: pequena, preta e redonda, mas ligeiramente achatada no topo.
Focinho: mais curto do que o crânio, fino, pontudo e não muito côncavo nos lados;
não deve ser arrebitado.
Cana nasal: reta.
Lábios: fortemente pigmentados, finos e aderentes.
Maxilares / Dentes: bem fortes; normalmente, bem ajustados.
Língua: não deve ser visível; o fato de estar constantemente visível ou de não retrair
quando tocada pelo dedo, é uma falta.
Olhos: muito grandes, bem abertos, em forma de amê;ndoa grande, não proeminentes,
inseridos baixo na cabeça; o canto interno fica na interserção do crânio com o focinho.
De cor escura e muito expressivos, pálpebras fortemente pigmentadas.
Orelhas: bastante finas, mas firmes. Seja nas orelhas oblíquas ou nas orelhas pendentes,
quando examinadas com a mão, a cartilagem não deve acabar em ponta muito afilada.
As orelhas são inseridas muito para trás, suficientemente afastadas uma da outra, de
maneira a mostrar a forma ligeiramente arredondada do crânio.
5
• Variedade de orelhas caídas, chamada: PHALENE.
A orelha em repouso é inserida alta, consideravelmente mais alta do que a linha
dos olhos, portada pendente e bem móvel. Guarnecida de pelos ondulados que
podem alcançar um bom comprimento, dando ao cão uma linda aparê;ncia.
• Variedade de orelhas eretas, chamada: PAPILLON
A orelha é inserida alta, a cavidade auricular bem aberta e lateral; a borda interna
do pavilhão da orelha forma um ângulo de aproximadamente 45° com a horizontal.
De forma alguma a orelha deve apontar para cima, que seria como uma orelha do
tipo Spitz e que deve ser definitivamente rejeitada. A parte interna do pavilhão da
orelha é coberta de finos pelos, também ondulados. Os pelos mais longos
ultrapassam ligeiramente a borda da orelha; a face externa, ao contrário, é coberta
por pelos longos que formam franjas caídas, ultrapassando bem as bordas das
orelhas. O cruzamento, entre as duas variedades, produz freqüentemente, orelhas
semi-eretas, com as pontas caídas; esta forma mista de porte de orelha é um defeito
grave.
PESCOÇO: moderadamente comprido, ligeiramente arqueado na nuca.
TRONCO
Linha superior: nem muito curta ou arqueada, nem selada, sem ser todavia achatada.
Lombo: sólido e ligeiramente arqueado.
Peito: largo, bem descido. A circunferê;ncia do tórax, medida entre as duas últimas
costelas deve ser aproximadamente equivalente a altura na cernelha. Costelas bem
arqueadas.
Linha inferior: ligeiramente esgalgada.
CAUDA: inserida muito alta, bastante longa, franja abundante formando uma bonita
plumagem. Quando o cão esta em ação, a cauda é portada levantada ao longo da linha
do dorso, e, curvada, a extremidade pode tocar o dorso; nunca deve ser enrolada ou
deitada sobre o dorso.
MEMBROS: pernas retas, firmes e finas. O cão não deve parecer pernalta; vistos
de frente ou por trás, os membros são paralelos.
6
ANTERIORES
Ombros: bem desenvolvidos e bem ajustados ao tronco.
Braços: de comprimento igual ao ombro, normalmente angulados com a escápula e
bem aderentes ao tronco.
Metacarpos: aparentes, de perfil.
POSTERIORES
Articulação dos jarretes: normalmente angulados.
Patas: bastante longas, chamadas “pés de lebre”, aprumadas sobre suas almofadas.
Unhas fortes, de preferê;ncia pretas, mais claras em cães de pelagem marrom ou branca
(unhas brancas em cães brancos ou em cães com pernas brancas, não são considerados
falta, se o cão for bem pigmentado em todas as outras áreas. Os dedos são fortes com
uma almofada resistente, bem guarnecidos por pelos finos entre eles, ultrapassando a
ponta da pata e formando uma ponta.
MOVIMENTAÇÃO: orgulhosa, livre, fácil e elegante.
PELAGEM
Pelo: sem subpelo; é abundante, lustroso, ondulado (não confundir com
encaracolada), sem ser macio, mas ligeiramente resistente ao toque, com reflexos
sedosos. Os pelos são inseridos achatados; eles são finos, ligeiramente curvados
pelas ondas. A aparê;ncia da pelagem é similar a dos English Toy Spaniel mas diferem
totalmente da pelagem dos Spaniels Pequineses; por outro lado, não deve ter nenhuma
semelhança com a pelagem dos Spitz. O pelo é curto na face, no focinho, na frente
dos membros anteriores na parte abaixo do jarrete. De comprimento médio no
corpo, é mais longo no pescoço para formar uma juba, que desce em ondulações até
o peito formando um jabô; formando franjas nas orelhas; na parte posterior das
coxas forma um amplo culote com pelos macios. Pode ter um pequeno tufo de pelos
entre os dedos e ultrapassá-los ligeiramente, de modo que não dê; às patas uma
aparê;ncia pesada, mas sim, uma aparê;ncia fina, tornando-as mais longas. Certos
cães, em boa condição de pelagem, tê;m um pelo de 7,5 cm de comprimento na
cernelha e franjas de 15 cm na cauda.
COR: todas as cores são aceitas em uma pelagem sobre fundo branco. No tronco e
membros o branco deve ser predominante em relação a cor. O branco na cabeça,
preferivelmente estendido por uma faixa mais ou menos larga. Uma mancha branca é
admitida na parte inferior da cabeça, mas o branco dominante na cabeça é uma falta.
Em todos os casos, os lábios, as pálpebras e, principalmente, a trufa devem ser
pigmentados.
7
TAMANHO / PESO
Altura na cernelha: em torno de 28 cm.
Peso: duas categorias:
1) menos que 2,5 kg para machos e fê;meas.
2) de 2,5 kg – 4,5 kg para os machos
de 2,5 kg – 5 kg para as fê;meas
Peso mínimo: 1,5 kg
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e
penalizado na exata proporção de sua gravidade.
• crânio plano, em forma de maçã e protuberante como nos English Toy Spaniels;
• stop: muito ou pouco marcado;
• trufa: de cor diferente do preto;
• focinho arqueado ou arrebitado;
• despigmentação nos lábios;
• prognatismo superior e, especialmente, inferior;
• olhos pequenos, muito redondos, proeminentes, de cor clara, mostrando branco
quando olhando diretamente para a frente;
• despigmentação das bordas palpebrais;
• dorso de camelo ou selado;
• cauda enrolada, deitada sobre o dorso, caídas para os lados (é o osso e não a franja
que por causa de seu comprimento cai em mechas);
• membros arqueados;
• junção do metacarpo nodosa;
• posteriores fracos;
• posteriores, vistos por trás, desalinhados no joelho, jarrete e patas;
• ergôs simples ou ergôs duplos nos membros posteriores são indesejáveis e são
faltas de beleza. Por isto sua remoção é aconselhada;
• patas viradas para fora ou para dentro;
• unhas não tocando o solo;
• pelagem pobre, macia ou lanosa; pelos eriçados ou retos; lanosos, subpelo
indicando mistura com Spitz.
8
FALTAS ELIMINATÓRIAS
• trufa rosa ou manchada de rosa.
• excessivo prognatismo superior ou inferior a ponto dos incisivos não se tocarem
mais.
• língua paralisada ou constantemente visível.
NOTAS:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletMenino passaro

bulletBoi da estrela

bulletBoi de lágrimas

bulletSalve jorge! o guerreiro na fé

bullet2345meia78



Dicas Veterinárias:

bulletMielina deficiência em cães

bulletComo saber se seu animal de estimação tem problemas emocionais

bulletMiados 2

bulletPara que servem animais como barata, mosquito e formiga?

bulletAlcalose



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Carlos Almeida carlos henrique l n almeida
consultor da cobrap - confederação brasileira de criadores de pássaros
www.carduelis.bio.br
carduelis@carduelisbiobr>

bullet Alexandre Cury Instrutor de Hipismo
centro hípico mirassol
(19) 32460423 ? 91322162
e-mail: mrpccury@uol.com.br>

bullet Maira Rezende Formenton
tel 011 3862 6398
www.fisioanimal.com>

bullet Pedro Lauane Barbosa Campioni VET HOME clinica veterinária e banho e tosa vinhedosp (19) 38865677 >

bullet Prof. Saulo Tadeu Lemos Pinto Filho>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletA vida dos peixes (la vida de los peces)

bulletO zelador animal

bulletBenji - o filme

bulletLoup - uma amizade para sempre

bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

bulletNo meu peito não cabem pássaros

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletExplicação dos pássaros

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos