Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Yorkshire terrier

Compartilhe em suas redes sociais:

Yorkshire terrier

yorkshireterrier

País de origem: Grã-Bretanha
Nome no país de origem: Yorkshire Terrier
Utilização: Companhia
Sem prova de trabalho
RESUMO HISTÓRICO: o Yorkshire Terrier é oriundo da mesma localidade do
Airedale Terrier e foi visto pela primeira vez em torno dos anos 1850. O velho
Terrier Preto e Castanho está por trás (da formação) do Yorkshire Terrier,
juntamente com outras raças como o Maltê;s e o Sky Terrier. O nome atual foi
aceito em 1870. Dentre as qualidades características das raças terriers inclui-se
o instinto de caça, seja por um brinquedo em casa ou um roedor no jardim.
APARÊNCIA GERAL: de pelagem longa, com o pelo pendendo completamente
reto e uniformemente para baixo em cada lado, dividido por uma linha que se estende
da trufa à extremidade da cauda. Muito compacto e arrumado, portado muito
verticalmente, conferindo um ar presunçoso.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: o contorno geral expressa uma impressão
vigorosa e de um corpo bem proporcionado.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: terrier de companhia alerta e
inteligente. Vivaz e igualmente disposto.
CABEÇA
REGIÃO CRANIANA
Crânio: bem pequeno e plano, não muito proeminente ou arredondado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: preta.
Focinho: não muito longo.
Maxilares / Dentes: perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os
dentes (incisivos) superiores sobrepõem-se ajustados aos dentes (incisivos) inferiores
e são inseridos ortogonalmente aos maxilares. Os dentes são bem colocados em
maxilares nivelados.
Olhos: de tamanho médio, escuros, brilhantes, com expressão inteligente e de inserção
frontal. Não proeminentes. Bordas palpebrais escuras.
5
Orelhas: pequenas, em forma de “V”, portadas eretas, sem serem muito afastadas;
revestidas de pelagem curta, de cor castanho muito intenso e abundante.
PESCOÇO: de bom comprimento.
TRONCO: compacto.
Dorso: nivelado.
Lombo: bem firme.
Peito: costelas moderadamente arqueadas.
CAUDA: anteriormente era costume ter a cauda cortada.
Cortada: de comprimento médio, com pelagem abundante; de cor azul mais escuro
que o restante do corpo, especialmente na extremidade da cauda. Portada um pouco
mais alta que o nível do dorso.
Não Cortada: com pelagem abundante, de coloração azul mais escuro que o restante
do corpo, especialmente na extremidade da cauda. Portada um pouco mais alta que
o nível do dorso. Tão reta quanto possível. Comprimento tal para dar ao cão uma
aparê;ncia balanceada.
MEMBROS
Anteriores
Aparê;ncia geral: pernas retas, bem revestidas por uma pelagem de um castanho
dourado abundante, alguns tons mais claros nas pontas que nas raízes, não
ultrapassando acima do nível dos cotovelos.
Ombros: bem inclinados.
Antebraços: retos.
Patas anteriores: redondas; unhas pretas.
Posteriores
Aparê;ncia geral: membros perfeitamente retos quando vistos por trás; joelhos
moderadamente angulados. Bem revestidos por uma pelagem de um castanho dourado
e abundante, alguns tons mais claros nas pontas que nas raízes, não ultrapassando
acima do nível dos joelhos.
6
Patas posteriores: redondas; unhas pretas.
MOVIMENTAÇÃO: livre, com boa propulsão; movimento em linha reta dos
anteriores e posteriores, mantendo a linha superior nivelada.
PELAGEM
Pelo: no tronco, é moderadamente comprido, perfeitamente reto (não ondulado),
brilhante; de textura fina e sedosa, nunca lanoso; nunca deve dificultar o movimento.
Pende longo na cabeça, de cor castanho dourado abundante, com a cor mais intensa
nas laterais da cabeça, na base das orelhas e no focinho, onde ele deve ser bem
longo. A cor castanho da cabeça não deve se estender até o pescoço, nem deve
haver qualquer mescla de pelos escuros ou fuligem na cor castanho em qualquer
parte do corpo.
COR: azul aço escuro (não azul prateado), estendendo-se do occipital à raiz da
cauda, jamais mesclado de pelos fulvos, bronze ou escuros. No peito, a pelagem é
de um castanho abundante e brilhante. Todos os pelos de cor castanho são mais
escuros na raiz que no meio, ficando ainda mais claros nas pontas.
PESO: até 3,2 quilos.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
• cães agressivos ou excessivamente tímidos.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPássaro da Noite

bulletCachorro Perigoso

bulletAos filhos de peixes

bulletMimoso

bulletLobo mau



Dicas Veterinárias:

bulletFosfofrutoquinase deficiência em cães

bulletMormo ou Lamparão

bulletCeratite ulcerativa

bulletGata faz xixi e cocô fora de lugar

bulletImportÂncia das midias na filtragem de aquários



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Rui Miguel Adestrador comportamental telefone/whatsapp 31 994332943 BELO HORIZONTE-MG / CONTAGEM-MG>

bullet sergio villa santi svillasanti@aolcom
embaixador da oster no brasil
república dos c?es
avorozimbo maia, 1515, cambui, campinas/sp
fone: (19) 3255-1578>

bullet Carlos Artur Lopes Leite é médicoveterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF>

bullet Camila de Oliveira Cruz Medicina Veterinária na Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo/SP>

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletMadagascar iii

bulletMinha vida de cachorro (mitt liv som hund)

bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)

bulletO cachorro que salvou o natal (the dog who saved christmas)

bulletO gato (dr seuss the cat in the hat)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA perigosa vida dos passarinhos pequenos

bulletCães de guerra

bulletCachorro tem cada uma

bulletVida de cão

bulletA volta do gato preto

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos