Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Veadeiro pampeano

Compartilhe em suas redes sociais:

Veadeiro pampeano

veadeiropampeano

País de origem: Brasil
Nome no país de origem: Veadeiro Pampeano
Utilização: Caça, rastro e presa
Prova de trabalho: Não regulamentada
FINALIDADE: são utilizados para o rastro e o apresamento de animais de pelo. O
trabalho destes cães exige que tenham um comportamento grupal tranquilo, pois
caçam individualmente ou em grupo.
RESUMO HISTÓRICO: presente no Brasil, constatadamente, desde o início do
século IXX. É encontrado em diversas regiões geográficas do Brasil, principalmente
no Rio Grande do Sul.
APARÊNCIA GERAL: rústica; de porte mediano, retangular, não sendo desejada a
quadratura por ser inadequada ao desempenho de sua função.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: obediente ao dono. É um exímio
caçador e executa sua tarefa fora da vista de seu dono ou de seu condutor. É arredio
com estranhos, mas permite a aproximação sem se mostrar medroso ou agressivo.
De fácil convívio com crianças. Agressividade excessiva deve ser punida.
CABEÇA: de forma graióide, sendo o comprimento maior que a largura do crânio.
Focinho: de comprimento igual ao do crânio; retilíneo; sendo admissível o nariz
romano.
Stop: não muito pronunciado, mas sempre presente.
Maxilares / Dentes: fortes, com mordedura em tesoura; arcadas dentárias completas,
devendo ser penalizada a falta de incisivos, caninos ou molares. A mordedura em
torquê;s é admissível. O prognatismo inferior ou superior deve ser penalizado.
Olhos: amendoados, de cor avelã em qualquer matiz, admitindo-se a cor esverdeada.
Olhos azuis são indesejáveis.
Orelhas: íntegras, pontiagudas, inseridas lateralmente, portadas em rosa e eretas
quando em atenção.
4
Trufa: cor de carne, marrom ou preta.
PESCOÇO: forte, tendo o mesmo comprimento do occiptal à ponta da trufa. É
indesejável a presença de barbelas.
TRONCO: de aparê;ncia forte, adequada à função a que se propõe. Tórax longo;
dorso firme. O seu comprimento dá ao animal uma aparê;ncia retangular. Costelas
com arqueamento discreto, para uma melhor aerodinâmica e função respiratória.
Peito: profundo e largo, para abrigar pulmões que o capacitem à função. Esterno
não proeminente.
Linha Superior: ligeiramente descendente da cernelha à garupa. Admissível exemplares
com linha superior nivelada.
Linha Inferior: levemente esgalgada.
MEMBROS
ANTERIORES: ombros angulados a mais de 90°; paralelos; patas de lebre; unhas
escuras ou brancas; almofadas plantares espessas e fortes; a presença de ergôs, é
admissível.
POSTERIORES: musculosos e de boa angulação; jarretes curtos; patas bem
definidas; dígitos bem arqueados; almofadas plantares espessas e fortes. A presença
de ergôs simples ou duplos, é desejável.
CAUDA: íntegra; de inserção mediana; o comprimento não deve ultrapassar a parte
superior dos jarretes. Portada baixa; pelagem curta. Quando muito excitado, podem
portar a cauda levemente acima da linha do dorso.
PELAGEM
Pelo: deve ser curto, reto, denso e áspero; não tem subpelo.
COR: sua coloração pode variar do branco ao amarelo leonino (baio escuro), sólidos
ou podendo apresentar alguma mancha de uma destas cores. É permitida a presença
de uma coleira branca e mancha branca no peito e nas patas.
5
ALTURA: altura e peso proporcionais à forma e à função. Fê;meas e machos situados
entre 47cm e 59cm. Sendo aceitável 1cm para cima ou para baixo.
MOVIMENTAÇÃO: deve ser fluente e com passadas amplas. Ao trote, pode erguer
a cauda acima da linha do dorso.
FALTAS: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
• Cicatrizes no corpo, devido à sua função, não devem ser penalizadas.
NOTAS:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletDesafio dos cobras teixeirinha

bulletQue nem o meu cachorro

bulletA rosa e o beija flor

bulletAl Capone

bulletSucuri



Dicas Veterinárias:

bulletAlgas, visitantes indesejáveis

bulletC?o x fogos de artifício

bulletVamos evitar as intoxicações alimentares!

bulletLaminite

bulletRabdomialise de esforço



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Sergio Lobato www.sergiolobato.com.br>

bullet Pet Care Hospital Veterinário de São Paulo (11) 3740 2152 (11) 3743 2142 Av. Giovanni Gronchi, 3001 São Paulo SP>

bullet João Kleinerdr joão alfredo kleiner dvm, msc especialista em oftalmologia e clínica cirúrgica geral acvo ophthalmology course wisconsin, madison ? 1998 e-mail: docjak@vetweb.com.br>

bullet Carlos Artur Lopes Leite é médicoveterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF>

bullet Por Alexandre Domingues>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletQualquer gato vira-lata

bulletBingo - esperto pra cachorro (bingo)

bulletBenji - o filme

bulletBatman e robin (1949)

bulletUm homem, um cavalo, uma pistola (un uomo, un cavallo, una pistola / a man, a horse, a gun)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

bulletA arca de noé

bulletSucesso na criação de pássaros canários e periquitos

bulletPassaros sao eternos, os

bulletGato que gostava de cenoura

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos